Que os ensinamentos do Mestre estejam sempre em vossos corações.

Os laços de sangue nem sempre reapresentam a maior forma de afinidade. Muitos de vossos algozes já tiveram vosso sangue.

Não pensem que o dever de amparar se restringe apenas aos mais chegados. Todos formamos uma única grande família na Terra. Judeus, espíritas, católicos e protestantes, não importa.

Quando se estende a mão a um irmão, é ao Cristo que vos estendes. Quando se dá de comer a quem tem fome, é ao Cristo que se alimenta. E Ele alimenta a todos que cuidam de vossos pequeninos.

Sejam mais generosos uns com os outros, pois o Pai não deixa de ser com ninguém.

A paciência, virtude que poucos sabem cultivar é parceira da harmonia, filha dileta do amor e da bondade.

Não joguem pedras uns nos outros. A palavra áspera pode provocar um ferimento maior que uma arma de fogo.

Não se impressionem com tudo que veem, pois nem tudo que reluz é ouro. Preocupem-se em enxergar o verdadeiro mundo, aquele que não é passageiro.

Assim, meus irmãos, tudo de bom vos será dado.

Com carinho.

Antonio Amado de Jesus