Perfeição

Assim que o sol te acorde e calmo te levantes,
Julga tuas ações, como severo juiz;
E ao sono não te dês, sem perguntares, antes:
– Hoje, em que pensei eu? E que foi que hoje fiz?
Continue lendo