Sou raio;

Sou serpente;

Sou a brisa da montanha;

Sou teu descendente.

 

Linhagem do espírito infinito tu és;

De Tutankamon a Abraão e Moisés;

Lava-me da chuva;

Shiva, Yeshua, Buda e Javé.

 

Embarco na carruagem de Krishna;

Nas asas de Hórus;

Na arca de Noé.

 

Sou Sol, sou lua;

Sou tudo, sou todos;

Sou a pulsação da Mãe Terra;

Sou o véu do luar.

 

O branco, o negro, o índio, o cigano;

Das muitas faces do ser humano;

Seja carmim, ébano ou urucum;

O Grande Ser vive em cada um.

Ronaldo Figueira