Nós estamos o tempo todo escrevendo nosso destino; e ainda achamos que Deus é quem dá, quem tira, quem deixa de dar,
quem presenteia.
Quando não conseguimos, dizem-nos que foi falta de fé. Mas será que essas pessoas que nos criticam sequer sabem o que estão
falando?!
Há mais de 2.500 anos, o templo de Delphos já dizia: “Conheça-te a ti mesmo e os deuses, e conhecerás o universo”.
Fomos ensinados pelas religiões que devemos ter fé; que conseguimos tudo coom fé. Assim, seguimos por milênios tateando no
escuro, sem saber, de fato, quem (ou o que) é o senhor de nossos destinos.
É como sentar em uma mesa de carteado: o jogo se inicia, você tem fé que vai gahar, as cartas são compartihadas,
outra jogada, novas cartas são distribuídas. Mas você ainda não conhece as regras do jogo. Não sabe por que lhe deram
aquelas cartas, nem por que alguns participantes receberam cartas a mais. Sua fé continua latente, até que um dos jogadores
grita: “ganhei”.
Você sai desanimado, desacreditado nos seus talentos, na sua inteligência. Você acha que Deus está lhe castigando, ou
esqueceu de você.
Você culpa a todo o mundo. Troca de religião, achando que é esse o problema. Até que o tempo passa e você se vê eternamente
envolvido com esse dilema. A fé.
Não que você não deva tê-la. Mas uma fé baseada no conhecimento sobre ti e o universo em que habitas, será uma fé consistente.
Uma fé que sabe que Deus não derroga suas próprias leis. Ele, o tempo todo está lhe enviando as ferramentas para que sua
obra seja edificada. Cabe a você, conhecê-las, a fim de saber como manuseá-las; e assim realizar muitas conquistas e
vitórias!!!