Nos caminhos da Aruanda, os passos são dados um de cada vez.
Diferentemente, na Terra colocam os passos de modo a tropeçar no que pisam. Às vezes, tropeçam num pote de ouro e passam sem perceber.
O contato com o mundo espiritual os coloca em sintonia com as realidades não perceptíveis a olho nu.
Quem tem olhos para ver, que veja.
Os incansáveis ensinamentos que ministramos, precedem humildes lições de como viver bem. Porém, a falta de entendimento se dá por não quererem uma vida simples. Preferem uma vida de aventuras e, consequentemente, encontram bloqueios espirituais.
As mudanças ocorrem com o despertar da consciência. Isso ocorre aos poucos, de forma lenta.
Já vivemos na Terra, tivemos as mesmas ânsias, pois muitas coisas mudaram.
A luta pelo ouro, pela posse e pelo poder. Todas essas ilusões tivemos que vivenciar e podemos dizer hoje que valeu a pena.
Caboclo Cobra Coral