Postado Por Saulo Calderon – jan 17, 2011 em Relatos, Relatos Luciano Caldas

Fui deitar às 3 da manhã. Estava na internet conversando com alguns amigos do GVA. Estava bastante cansado. Fui caindo no sono, para em seguida me sentir em estado cataléptico com o corpo todo entorpecido. As energias circulavam por todo o corpo ‘serpenteando’ de cima a baixo. Senti-me desligando do corpo físico pelo lado direito e ao estar a alguns metros dele, um jovem rapaz que parecia um médico (todo de branco) foi logo me falando: “Você estava meditando estes dias sobre o quarto ideal para as práticas projetivas. Antes de mais nada o quarto deve estar limpo, asseado e ser arejado. Que não acumule muita poeira e que tenha uma umidade agradável. Não guardar dinheiro, cartões de crédito e objetos que muitas pessoas utilizam, já que tudo é energia”.

Neste momento meu nível de lucidez foi diminuindo, mas ainda pude subentender que aquele simpático amparador me recomendou que o nosso quarto onde fica a base intrafísica não deve servir como depósito de acessórios de limpeza e de preferência não possuir eletrodomésticos como tevê, rádio, DVD, pois eles emanam eletromagnetismo e radioatividade energética que prendem o duplo-etérico (holochacra[Projeciologia], ‘corpo físico invisível’ [segundo a Teosofia]), dificultando uma maior soltura bioenergética maior da aura, já que o duplo é uma matriz energética rica em eletricidade e magnetismo psicofísico, o que consequentemente influencia de algum modo na mecânica (e naturalmente na lucidez) da projeção.

Ao despertar pela manhã, o físico continuava deitado do lado direito. Após alguns momentos vieram as recordações das dicas do “quarto ideal” para a projeção dada pelo amparador. Anotei tudo e o resultado é este relato. Realmente meditei de como devemos prezar por um espaço físico minimamente decente e arejado para as nossas práticas projetivas e energéticas e de como em tudo há energia vibrando, pulsando e circulando e de como pode influenciar na nossa lucidez extrafísica e na mecânica da projetabilidade.

http://www.viagemastral.com/site/category/relatosluciano/