O UM é o TODO.
Os antigos egípcios acreditavam em um Deus Único que foi auto-engendrado e auto-existente, imortal, invisível, eterno, onisciente, todo-poderoso, etc. Este Deus Único foi representado por funções e atributos de Sua esfera de ação. Estes atributos foram chamados Neteru (pronuncia-se net-er-u, sendo o masculino singular Neter e o feminino singular Netert). Os termos deuses e deusas constituem uma interpretação errônea do termo egípcio Neteru.

Quando perguntamos, “Quem é Deus?”, estamos na verdade perguntando, “O que é Deus?”. O nome ou substantivo não diz nada. Deus só pode ser definido pela multiplicidade de Seus atributos, qualidades, poderes, ações. Conhecer Deus significa conhecer as inúmeras qualidades de Deus. Quanto mais sabemos sobre estas qualidades (chamadas Neteru), mais próximos ficamos de nossa origem divina. Na verdade, trata-se da mais alta expressão do misticismo monoteísta.
http://www.egypt-tehuti.org/portugues/artigos/fundamentos-da-religiao-egipcia.html