Um assunto de vital importância é o estudo dos Chakras, uma vez que está relacionado aos mais variados campos do ocultismo.
Meus artigos anteriores traçam uma abordagem sobre os princípios básicos de cada um desses pontos de energia de nosso corpo.
Agora chegou a vez de estudarmos especificamente um deles. E para tanto, nada como começar pelo mais contraditório, mais confuso e velado de todos eles, o Chakra do sexo.
Localizado na região do baixo ventre, digamos assim, alguns poucos centímetros abaixo do umbigo, este ponto de forças é chamado pelos hindus de Svadhisthana.
No Oriente, a visão que os hindus possuem sobre a sexualidade é um pouco diferente dos ocidentais. Isto explica por qual motivo, ao estudar os Chakras, alguns pesquisadores omitem o Svadhisthana. No seu lugar, colocam o Chakra do baço, conhecido como esplênico.
Entretanto, os sete principais pontos de energia do nosso corpo não contemplam o Chakra do baço. Temos uma quantidade incontável de pontos energéticos, mas o que podemos considerar como principais são sete e, assim sendo, alguns autores substituem o Chakra do sexo pelo Chakra do baço.
Outro aspecto muito importante trata do fato de muitas pessoas divulgarem apenas que ele é responsável pela atividade sexual e reprodução dos seres. Muito mais do isso, o Svadhisthana relaciona-se com o inconsciente, ou seja, aquilo que nos afeta sem que tenhamos a consciência do que seja.
Além disso, corresponde ao prazer. É importante fazer uma observação, pois muito se fala sobre o prazer sexual. No entanto, o Svadhisthana age não somente sobre este aspecto, mas em todas as sensações de prazer que nos são proporcionadas.
Para compreender melhor o assunto, imagine algo que lhe dá prazer. Sexo é algo prazeroso, porém um abraço, um sorriso, uma leitura agradável, enfim; tudo isso aciona este tão complexo e mal explicado Chakra.
Vale ressaltar que contemplar uma vitrina, fazer compras no shopping e namorar aquele sapato também causa, em algumas pessoas, uma grande sensação de prazer. Fazer algumas comprinhas, de vez em quando não há mal algum, desde que isso não lhe cause prejuízos. Caso estas sensações de prazer lhe assaltam constantemente, dê uma atenção especial a seu Chakra Svadhisthana.
Por possuir uma energia atraente, é responsável por atrair pessoas e situações em nossas vidas. Como mencionei acima, ele age no inconsciente, isto é, quando somos atraídos para um lugar, uma situação, ou para perto de alguém, é este Chakra que está atuando, sem mesmo que nossa consciência perceba.
No ocultismo representa o elemento água. A água está ligada aos sentimentos. Por isso, em uma relação afetiva há muita participação da energia que vem do Svadhisthana.
Quando este Chakra está bem desenvolvido, há um aumento da intuição e maior conhecimento das forças do corpo astral.
Materialmente falando, possui relação com os rins, aparelho genital e próstata. Havendo algum problema nesses órgãos, recomendo entoar o bija mantra correspondente (VAM). Basta mentalizar esta palavra e direcionar a energia para o órgão afetado.
Por ser um Chakra relacionado aos sentimentos e emoções, é de suma importância que tenhamos o controle sobre elas para adentrar aos domínios deste Chakra. Aquele que tiver esta chave conseguirá a revelação dos mistérios contidos no inconsciente, levando luz às trevas da ignorância e assim, deixando de ignorar fatos pretéritos contidos no cofre da vida chamado inconsciente.
O poder de atração, o inconsciente, o imaginário, a fantasia, a afetividade e o prazer formam a síntese dessa força gerada pelo Chakra sexual.
Por isso, a evolução espiritual está relacionada, dentre outros fatores, com a maneira que lidamos com as sensações de prazer em nossas vidas. Certas vezes, os prazeres são por demais atraentes.
Entretanto, vale a pena refletir sobre esses prazeres e buscar ter o controle sobre as rédeas de nossos desejos.
Mais uma vez, coloco-me a inteira disposição para eventuais esclarecimentos e recomendo a leitura complementar de outros artigos sobre o assunto, encontrados em meu site.

Ronaldo Figueira