O pensamento é o veículo do plano astral. Embora existam meios de transporte parecidos com os que conhecemos na Terra, a maneira dos seres se locomoverem se dá por conta do pensamento.

No mundo físico, quando estamos com o pensamento voltado para o lado espiritual da vida, a influência que os espíritos exercem sobre nós, ocorre de maneira mais intensa.

No entanto, os desafios do dia a dia fazem as pessoas pensarem de forma a vibrar energias que estão relacionadas com aspectos materiais de nossas vidas.

De fato, para viver no mundo da matéria é preciso pensar materialmente. Entretanto, o problema da humanidade está em pensar somente nos aspectos práticos da vida.

Alguns ainda vão questionar que começam e terminam o dia rezando. Vão ao templo uma vez por semana e ainda desenvolvem atividades filantrópicas, esporadicamente.

O grande cerne da questão refere-se ao fato de compreendermos que pensar espiritualmente consiste em vibrar essas forças do mundo astral em situações do nosso cotidiano, isto é, levar as vibrações espirituais positivas consigo, quando estiver enfrentando os desafios rotineiros de cada dia. Sejam eles no trabalho, na família, na comunidade, etc.

Não basta ser “bonzinho” apenas no templo, ou no grupo espiritualista. É preciso mostrar sua capacidade de ser benevolente em todos os lugares e situações. Inclusive no convívio com um possível chefe chato, uma vizinha faladeira, um familiar problemático e assim por diante.

Além disso, não adianta pensar nos amigos espirituais no começo e no final de cada dia, somente. Pois estamos em prova neste mundo e a luz da consciência exige que fiquemos com os olhos abertos para a espiritualidade o tempo todo, dentro de nosso mundo material.

Ronaldo Figueira