Ciganos representam vida, entusiasmo e calor.
Muitos perguntam quem são os espíritos ciganos que vemos manifestarem-se mediunicamente. Estes, geralmente, se apresentam em templos espiritualistas, através dos médiuns de incorporação.
São entidades muito fortes. Trabalham no plano astral ajudando-nos a superar os mais diversos desafios. É muito comum relacionar os trabalhos destas entidades com questões afetivas e financeiras. No entanto, podem nos ajudar em qualquer área de nossa vida.
Gostam do brilho das luzes, do colorido, enfim, gostam de tudo que representa entusiasmo. Suas cores favoritas são: _ vermelho, dourado e, em alguns casos, o verde.
Simpatizam com alguns agrados, tais como velas, flores, frutas, etc. Apreciam condimentos, como cravo, canela, dentre outros.
O futuro, o enigma e o destino são assuntos de total relevância para estas entidades. Em razão disto, são guias espirituais de muitos tarólogos e demais sensitivos.
O oráculo mais utilizado por eles é o baralho.
Entretanto, leem a sorte através de outros métodos, como runas, dados, leitura de mãos, borra de café e muitos mais.
Ressalta-se que hoje em dia, encontra-se à venda baralhos ciganos, Tarot cigano. Mas qualquer baralho é baralho para o cigano.
Para quem está necessitando de sorte em sua vida, recomenda-se um agrado. Pode colocar-se uma cesta de frutas com uma garrafa de vinho em um lindo jardim. Enfeite a cesta com fitas coloridas e moedas. As frutas podem ser sortidas, dando preferência para as de cor vermelha. Acenda uma vela de cor vermelha ou amarela.
Se você está à procura de amor, poderá tomar um banho cigano. Bem simples, utilize 7 paus de canela, 7 punhados de cravo, 7 gotas de essência de flor de laranjeira, mel, 7 punhados de erva doce, uma “pequena” pitada de noz moscada ralada e 7 gotas de perfume de alfazema. Este é um banho que serve tanto para homens quanto para mulheres. Caso não tenha perfume de alfazema, você poderá substituir por seu melhor perfume.
Quem desejar poderá adquirir, nas casas do ramo, uma imagem cigana. Coloque em um local especial de sua casa. Deposite ao lado dela uma taça de vinho que deverá ser trocada semanalmente. Acenda velas e incenso uma vez por semana. Embora a cor favorita seja vermelha, recomendo que a vela que se acende dentro de casa, seja de cor branca. Assim, você poderá colocar ao pé da imagem moedas e fazer seus pedidos, lembrando, é claro, do bom senso.
Os ciganos do astral, conhecidos como “Povo do Oriente”, trazem a magia dos povos árabes e da Índia. Nômades como são, viajaram por todo o mundo, trazendo consigo os mistérios deste mundo e do outro.
Suas vestimentas se familiarizam com o povo Hindu com uma influência ibérica. Gostam de tecidos e tapetes orientais. Suas danças são um misto de passos que vão desde as danças típicas árabes até as mais conhecidas em Portugal e
Espanha. Quanto ao sotaque, através da psicofonia, percebe-se algo parecido com um “portunhol”, uma vez que há forte influência da cultura espanhola. Reitero aqui, que me refiro aos ciganos do plano astral, diferentemente dos ciganos, ora encarnados na Terra.
Há uma divergência na associação das características dos ciganos do astral e da etnia cigana, que vive hoje uma encarnação em nosso mundo. Os ciganos que conhecemos, ou melhor, as ciganas que aparecem em praça pública lendo as mãos, possuem suas características próprias, alinhadas ao clã a que pertencem. Estas, quando brasileiras, tem certa influência da América espanhola. Seja na vestimenta, seja na música, no modo de dançar, de cozinhar, etc. O Brasil concentra, na maioria, ciganos do clã “Calom”. Entretanto há outros como Kalderash, Matchuiaya, etc. Cada qual com características diferentes.
Esta breve exposição sobre a etnia cigana é apenas pra mostrar que não podemos confundir um cidadão cigano com uma entidade cigana. Estas entidades, assim como nós, tiveram várias experiências no ciclo reencarnatório. O que não quer dizer que tenham, obrigatoriamente, vividos como ciganos em suas últimas encarnações. Lembre-se: _ no universo, energias semelhantes se atraem.
Tais entidades trazem para o Ocidente a magia do Oriente, visto que em tempos passados, outras formas de viver a espiritualidade foram praticadas aqui na Terra. Assim, estes espíritos possuem conhecimentos milenares sobre como chegar ao Criador em sintonia com as forças da natureza, razão pela qual gostam de campos e lugares floridos.
Sentem paixão pela liberdade e por todas as pessoas que comungam com este sentimento. Para um cigano, a estrada é seu templo; as estrelas, seus guias; a mãe Terra, sua morada; e o universo, seu jardim.
Bem, estas são algumas minúcias de um povo muito misterioso, cujo conhecimento é inesgotável. Coloco-me à disposição para sanar eventuais dúvidas e demais curiosidades a respeito destes lindos e amados “ciganos do astral”.
Ronaldo Figueira