Pétalas de rosas caem ao chão;
Tal como o orvalho que brota da pedra, formando o rio do nosso destino;
Um verão passa, outro vem;
E a esperança de um amanhã resplandecente se torna mais palpável;
É sentindo a dor do frio que o Sol vem nos aquecer;
Um imenso Sol nasce todas as manhãs;
Num jardim de rosas cujas pétalas caem ao chão.
Ronaldo Figueira